terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Livro, Parte 1, Capítulo VI, A esperança

Olá,

Segue o capítulo VI do livro Sou portadora da Síndrome de Stevens Johnson e quero ser mamãe. E agora?

Boa leitura!!!

Beijos e queijos...


______________________________________________________________________________


VI

A esperança

Na medida em que o médico me examinava, eu só tinha uma ideia fixa: sair dali completamente livre daqueles incômodos, uma vez que o doutor teria a cura de todas as minhas dores.
Não aguentava mais sofrer e eu acreditava que aquela seria a minha última esperança. Não sabia mais como recorrer a Deus, pois todas as minhas tentativas de contato haviam falhado. Parecia que Ele não me ouvia.
Diante da falta de respostas, que seria a total eliminação das dores, acreditava que não era digna de uma cura. Será que Ele não estava me ouvindo? Será que não merecia a sua atenção? O que eu poderia esperar do Deus Supremo, do Onipotente, do Onipresente, do Onisciente?
Meus pensamentos estavam confusos e na tentativa de me distrair, recorria às lembranças do passado, de quando eu era criança, adolescente.
Lembrava, sim, de coisas boas, de coisas ruins e coisas que faziam parte de um passado não muito distante.
As imagens vinham em câmera lenta.
Naquele tempo, cada descoberta e cada conquista era motivo de comemoração.
As dificuldades também faziam parte do meu amadurecimento e sempre acreditava que o dia seguinte seria melhor.
E foi relembrando aqueles momentos e sentimentos que eu tentava resgatar, aos poucos, a esperança, aquela linha tênue imperceptível e difícil de agarrar, quase impossível. Aquele sentimento que morre a cada instante diante das decepções e, ao mesmo tempo, renasce a todo o momento.

________________________________________________________________________

NÃO PERCA, AMANHÃ, O PRÓXIMO CAPÍTULO!!!!!

0 comentários:

Postar um comentário

 

Blogs e Sites

Seguidores

Conheça meu Livro

WiaWebWebmasters